Google+

CVM ACUSA IRMÃOS BATISTA DE MANIPULAR MERCADO FINANCEIRO

images_cms-image-000582952.jpg
 

O inquérito aberto pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para apurar o uso de informação privilegiada pela JBS, Seara e Eldorado concluiu que o empresário Wesley Batista teria feito uso do esquema de "de forma consciente, motivado pelo forte efeito que teria a publicação do conteúdo do acordo de colaboração premiada". O Inquérito apura o uso de informação privilegiada e manipulação de mercado por Wesley e pelo irmão Joesley Batista, além de quebra do dever de lealdade, abuso de poder e manipulação de preços. Venda de ações teria rendido cerca de R$ 73 milhões aos irmãos Batista.

Segundo o jornal O Globo, o inquérito da CVM foi concluído em dezembro e serve como base para a imposição de sanções contra o grupo por meio de outro processo em tramitação na própria CVM. Joesley e o irmão chegaram a ser presos de forma preventiva por manipulação de mercado e "insider trading", mas foram soltos pouco depois. A CVM aguarda a defesa dos empresários para dar andamento ao processo.

"Wesley Batista decidiu negociar no mercado de derivativos de dólar, com o pleno conhecimento da gravidade e dimensão da informação por ele mesmo conhecida e produzida, bem como do evidente impacto que a mesma teria no mercado de câmbio", diz um trecho do documento da CVM.De acordo com o inquérito, o caso é "possivelmente (...) um dos mais graves de uso de prática não equitativa de que se tem notícia na história do mercado de valores mobiliários brasileiro", completa em seguida.

 

Fonte: https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/346470/CVM-acusa-irm%C3%A3os-Batista-de-manipular-mercado-financeiro.htm