Google+

Mapeamento de riscos eficaz é fundamental para evitar dificuldades na gestão

riscos.jpg

Há muita necessidade de mudança na questão de gestão de controles internos, compliance e riscos nas organizações. Algumas pessoas podem até discordar, mas estamos longe de uma gestão voltada a controle e resultado com qualidade. De nada adianta os órgãos reguladores implementarem normativos e procedimentos, se quem deve utilizá-los não dá a devida atenção aos processos operacionais sujeitos ao risco.

Falar que as novas regras aumentam as despesas administrativas é uma das muletas mais utilizadas, mas, quando as perdas aparecem, fica mais evidente que o custo "zero" de prevenção agora tem um preço. Será que o risco estava bem definido? Será que os gestores sabem o que é realmente apetite de risco?

Quais são seus controles para os seus sistemas? Você já precisou de backup de alguma informação e ele funcionou? Os erros e as fraudes acontecem todos os dias. Operações não autorizadas, desvio de conduta, falha de processos, ausência de controles, seja qual for o nome escolhido, você já se deparou, ou vai, com isso...

Portanto, as dificuldades são muitas e, pelo andar dos processos, intermináveis. Mas o que podemos fazer para mudarmos este cenário? Alguns já demonstraram sua tristeza e decepção com a gestão de controles internos, compliance e riscos em suas empresas, pois muito trabalho foi feito, mas quem dá as ordens geralmente fragilizam os processos. Afinal, no papel, as normas e procedimentos são realizados com responsabilidades por alguns, mas a resistência e a negligência ao controle continua.

Governança corporativa, riscos, compliance, controles internos, gestão de TI, gestão de pessoas, cultura organizacional, são palavras utilizadas ao extremo em reuniões, comitês, palestras, aulas, seminários, mas quão efetivos são os gestores na implementação destes procedimentos e quanto eles disseminam isso entre os seus colaboradores? Deveriam ser os multiplicadores, mas nem sempre acontece, não é verdade?

A cada escândalo, a cada reportagem na mídia, a cada falha nos processos, vêm à tona as frases, onde estava a auditoria interna? A auditoria externa não viu isso? Quem fazia a gestão de controles e compliance? Alguém mapeou este risco? Por que tenho que implementar tudo isso, aumentando meu custo operacional?

Conheça a Gestão de Riscos Empresariais da Premiumbravo.

A resposta será rápida: eficiência, eficácia, confiabilidade e resultados financeiros adequados para o crescimento e continuidade de nossa organização, pois o sustento de várias famílias depende destes itens bem implementados.

Por Marcos Assis. Professor do MBA Gestão de Riscos e Compliance da Trevisan Escola de Negócios e consultor de finanças do programa A Grande Idéia, do SBT

fonte: administradores.com.br

Voltar